Sustentabilidade

Minimalismo

É muito provável que voce tenha escutado algo sobre minimalismo nos últimos anos. Mas a final de contas, o que é minimalismo? É uma moda? É uma tendência? É um documentário? É uma ideologia?

Segundo o dicionário Aurélio, minimalismo é:

1 – Sistema, doutrina ou tendência que defende a redução ao mínimo do que compõe algo.

2 – Técnica, estilo ou movimento artístico que tende para a simplicidade e para formas geométricas básicas.

3 – Teoria, desenvolvida por Noam Chomsky, que defende princípios de simplicidade e economia na definição de um modelo de gramática.

4 – O mesmo que mencheviquismo.

Pegando como gancho as definições apresentadas pelo dicionário, mais aquilo que li e vi sobre minimalismo, gostaria de refletir um pouco mais sobre esse tema.

Podemos resumir que a base fundamental do minimalismo é SE LIVRAR DE TUDO QUE SOBRA. Otimizar o resultado final, simplificar.

Quando estava estudando um curso de produção musical em 2012, me lembro bem da aula em que o professar falava sobre mixar uma música. Ele constantemente dizia que muitas vezes, quando estamos editando uma música cheia de faixas, a saída era deletar, e assim entenderíamos como muitas vezes ‘menos é mais’.

Na edição de uma música com várias faixas, vários instrumentos, ‘muito som’, o silêncio acaba se tornando ‘ouro’. Voce aprende que tirando alguma dessas faixas musicais, eliminando alguns sons, o silêncio é o que faz com que a música venha ‘crescer’.

Podemos pegar esse exemplo da música onde menos é mais, e facilmente aplicar na vida. São diversas as situações onde o minimalismo pode ser aplicado, e essa lista (situações e possibilidades) não para de crescer dia a dia.

Hoje em dia podemos ver pessoas falando sobre ser minimalista em relação a produtos, móveis em casa, ou seja, possuir menos material físico para ganhar mais espaço em casa e até mesmo tempo para disfrutar aquilo que possuímos. Resumindo, trocamos produtos por tempo, e automaticamente, liberdade. Muitas vezes, o minimalismo aplicado dessa forma nos ajuda a reaprender a valorizar de verdade tudo aquilo que temos.

O minimalismo está longe de ser algo que possa ser confundindo com ideologias políticas. Algumas pessoas podem confundir isso devido ao fato de que em algumas situações se incentiva a comprar menos. Mas isso (comprar menos) está longe de ser um posicionamento político ideológico. Até mesmo porque comprar menos ou mais, não tem nada a ver com capitalismo, mas sim com consumismo. A idéia do minimalismo é entender que talvez não precisamos de 10 jaquetas diferentes (muitas vezes de má qualidade) mas sim uma ou duas , de boa qualidade, e que a gente realmente goste bastante, a ponto de escolher elas como parceiras de todos aqueles invernos que elas aguentarem.

Placeholder ImageAté mesmo no relacionamento interpessoal o minimalismo vem sido aplicado. É comum hoje em dia, as pessoas terem milhares de amigos em redes sociais, centenas de ‘likes’ diários para massagear o ego, mas no fim do dia, o que faz realmente a diferença é o abraço de alguém especial, uma mensagem de voz de uma pessoa que está longe, ou seja, poucas pessoas (menos) porém com uma maior qualidade na forma de contato (mais). Por essas e outras, algumas pessoas já vão decidindo (e aprendendo) a usar melhor as redes sociais. Muitos estão optando em abandonar ao máximo o mundo virtual, porém outros (como eu) estão se reeducando para aprender a utilizar essas ferramentas como instrumentos de comunicação, trabalho e informação exclusivamente, e não mais para ‘relacionamento’.

Voce pode se perguntar se isso não é somente uma moda? Mas minha pergunta que sempre faço para mim mesmo quando levanto essa dúvida sobre algo, é : Essa moda vem para acrescentar valor ou para tirar? Se for para acrescentar valor, que seja bem-vinda e que dure para sempre, porque tudo aquilo que vem para o bem, é válido.

Se voce nunca leu ou viu nada mais sobre minimalismo, recomendo ler alguns artigos ou livro sobre o tema. Se gostar de filmes, veja um documentário que se chama ‘ The Minimalists ‘ . Uma frase que fica gravada na cabeça de todos aqueles que assistiram esse documentário é : ‘ Ame as pessoas e use as coisas, porque o oposto nunca funcionará ‘ .

Até mesmo com nossos filhos , podemos e devemos aplicar o minimalismo. Por empolgação as vezes, aqueles que possuem mais condições financeiras, muitas vezes acabam comprando muita coisa e no final das contas usando muito pouco (ou quase nada). Quem já tem ou teve filhos sabe que a criança, mesmo quando tem muito brinquedo, vai sempre querer brincar com aquilo que não pode ou somente com um ou outro brinquedo favorito.

Dessa forma, a ideia não é parar de comprar brinquedos para as crianças, mas saber que as vezes podemos comprar menos, e fazer um sistema rotativo de brinquedos em casa (ou entre amigos), fazendo com que a criança brinque de verdade com cada brinquedo, absorva mais tudo aquilo que aquele brinquedo pode proporcionar para ela e consequentemente aprenda a valorizar mais aquilo que tem. Nesse caso, também aprendemos a nos controlar com o consumismo e ver que definitivamente não faz falta comprar tanta coisa.

Se você leu até aqui, te proponho a fazer dois exercícios que eu venho fazendo a alguns anos.

  • Sempre quando você decidir comprar um produto, espere 24 horas antes de efetuar a compra.
  • Encha uma mala de roupa/acessórios que você considera que usa pouco, feche e guarde lá em cima do armário. Depois de 1 ano, provavelmente sem abrir essa mala, abra ela , tire tudo de dentro, e faça uma reflexão sobre a verdadeira necessidade de continuar tendo tudo aquilo (guardado e sem usar).

Dessa forma, de uma maneira bem simples e direta, o minimalismo na minha vida é :

‘Otimizar os recursos necessários que preciso para encontrar a paz e a felicidade.’

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s